Polícia prende “cabeça” da quadrilha de Hackers que atuava em Barra Mansa RJ

Newton Cesar Rocha de Castro, foi preso em São Paulo, na última segunda-feira 03 de junho. Ele era o responsável por desenvolver os programas utilizados para invadir as contas dos correntistas.

Veja o vídeo e relembre a prisão do grupo em Barra Mansa.

Os agentes da 39° DP (Pavuna) do Rio de Janeiro, localizaram o hacker no bairro de Mirandópolis, em SP. Ele estava escondido em uma casa, e segundo informações dos agente, planejava fugir para o Uruguai.

O suspeito era o principal alvo da “Operação Open Doors”, tido como cabeça do grupo que desviou mais de R$ 30 milhões, em 1 ano. Em setembro de 2018, mais de 29 pessoas foram presas, suspeitas de fazerem parte do esquema.

A quadrilha tinha sua base formada em Barra Mansa RJ, e já praticavam os crimes a mais de 10 anos. Boa parte do grupo era do interior do RJ, incluindo Volta Redonda, Pinheiral e Angra dos Reis, mas haviam células da quadrilha em outros estados do Brasil. Um cantor sertanejo fazia parte do esquema, Rick Ribeiro usava o dinheiro dos crimes para pagar seus clipes; ele foi preso no interior do Paraná.

Como o golpe era aplicado?

De acordo com as investigações da 90ª DP (Barra Mansa), o grupo tinha como alvo, pessoas físicas e também grandes empresas. Com acesso aos dados sigilosos dos clientes, eles entravam em contato com as vítimas, se passando por funcionários do banco. Os dados eram obtidos com os programas maliciosos, criados por Newton.

A quadrilha tinha tudo muito bem articulado, até mesmo números de protocolos eram gerados, a pessoa do outro lado da linha não desconfiava da ação, e acabava por fim entregando os dados de acesso a conta. Assim eles conseguiam fazer transferências em menos de 10 minutos. O dinheiro era transferido para dezenas de contas de laranjas, que recebiam pequenas quantias, apenas para emprestar as contas.

Uma empresa de planos de saúde, teve um prejuízo de mais de R$ 500 mil.

FONTE DA MATÉRIA: G1 – GLOBO

COMPARTILHE!